Não namorar mais

Não sei o que ela quer de mim e isso me incomoda pra Krl

2020.10.24 18:08 satanistboy Não sei o que ela quer de mim e isso me incomoda pra Krl

Vou me referir a essa guria em específico como "Gam"
Eu conheço ela a aproximadamente 2 anos a gente não conversa muuuuuito mas quando a gente conversa é bem daora e massa
Eu comecei a namorar uma outra mina e a gam começou a namorar um cara mais ou menos no msm período de tempo, mas desde que eu comecei a namorar essa mina a gam reduziu drasticamente a frequência que falava comigo e as únicas vezes que ela conversou comigo era pra simplesmente dizer que a minha namorada não prestava e era uma completa de uma escrota (no final das contas ela estava completamente certa mas anyway) como a minha namorada tinha provas de que aquilo não procedia eu comentei com ela que a gam tinha comentado isso e ela tiltou com a gam pra Krl e a gam tiltou comigo por ter falado isso pra minha namorada e a minha namorada ameaçou a gam por ter me envolvido na briga das duas
No final das contas eu tinha perdido a amizade com a gam por conta da minha namorada, mas pra mim se o relacionamento tivesse durado tava safe, mas não foi o caso
Certo dia a gam me chamou e disse um krlhada de coisa que minha namorada tinha feito e eu não fazia ideia de q tinha acontecido (ela também jogou na minha cara q eu não tinha acreditado nela e ela tava certo) ela também disse que ela me amava (como amigo, segundo ela) de que não era qualquer uma que faria oq ela fez e que ela se importa muito comigo (porém do jeito q ela falou parecia muito que ela falou isso interessado em alguma coisa.) ela me chamou pra conversar por chamada de voz dps também.
No dia seguinte ela também chamou e disse durante a chamada que tava com muito receio do seu relacionamento não durar também pq ele tava tendo comportamento tóxicos como não deixar ela sair de casa com amigos e amigas e Krl a 4.
Dps disso ela me disse que o namorado ia sair com uns amigos dele e uma mina q ele ficava e tava insegura pra Krl, tentei tranquilizar ela e Krl a 4 sobre a situação. Aí dps dela ficar um pouco melhor ela me chamou pra sair com ela nesse sábado
Oq eu tô querendo saber é q, N sei se ela A) tá me usando como psicólogo particular B) é só amizade e eu q tô vendo dms C) ela tá querendo sair do relacionamento e tá querendo manter um contatinho já engatado O que vcs acham glr?
submitted by satanistboy to desabafos [link] [comments]


2020.10.24 09:00 jimboFromLA Terminar com a namorada e possivelmente acabar com um noivado alheio

O caso é o seguinte: conheci uma garota há 3 meses e logo começamos a namorar. Ela mora sozinha e com frequência realiza rituais religiosos em sua casa. Até aí tudo bem, o que me incomoda é que sempre vai só um amigo dela e mais 1 ou duas pessoas (homens). Já fui em alguns encontros, mas como sou ateu acabei não curtindo muito. Esse amigo dela está noivo, porém, a sua companheira não sabe desses encontros frequentes (1x por semana no minimo).
A noiva do cara já foi junto visitar ela, e segundo ela, nesse dia ela se vestiu "como uma crente" (roupas compridas), pra que a noiva não ficasse com ciúmes. Detalhe: depois dessa visita, a mulher proibiu elE de continuar fazendo os rituais com ela e tbm excluiu minha namorada das redes sociais.
Um dia eu fui na casa dela enquanto esse amigo estava lá, e ela estava com uma roupa curta (já tivemos conversas sobre isso, ela comentou que já teve relacionamentos abusivos em que os caras não deixavam ela usar biquini, e eu falei que não vejo problema, mas que esse caso especifico me incomoda, pelo fato dos dois estarem sozinhos).
Dei uma stalkeada no perfil dele, e tem uma foto de aniversário de namoro em que a legenda é sobre sinceridade no relacionamento, poder dormir com o celular desbloqueado e a consciência tranquila por não ter nada a esconder. Só que eles combinam pelo Whatsapp os encontros, então suponho que ele apague as mensagens e seja o maior hipócrita.
Já conversei com ela sobre isso. E ela disse que isso é um "processo dele", que ela não tem nada a ver. Pelo que vejo é sempre ela que chama ele para ir lá. Parece que nem liga se isso me incomoda ou não. Eles se conhecem há pelo menos 1 ano, e eu cheguei agora na vida dela. Por isso não me sinto a vontade em "proibir" ela de ver ele. Já falei que me chateia o fato de estar omitindo coisas de alguém.
Não quero parecer o ciumento possessivo, mas isso tá me levando a fazer coisas bizarras, como passar na frente da casa dela um dia que ele foi lá, ver as cortinas fechadas e pensar mil coisas.
RESUMO: minha namorada se encontra com frequência com um amigo que está noivo de uma mulher. Ela mora sozinha e eles se veem lá. Ele esconde esses encontros da noiva, pois ela proibiu ele disso.
Devo terminar e contar de alguma forma pra noiva dele? Pq se eu fosse ela, gostaria que me contassem. Tenho fotos deles dois e prints de conversa que ela diz que ele esteve lá. Já sugeri que façamos algum rolê juntos, pra que todos se conheçam, mas ficou só na palavra do cara.
Nao sou uma pessoa rancorosa, mas vejo essa minha ação como uma vingança contra a hipocrisia religiosa de ambos, que sempre falam sobre verdade, honestidade, amor, etc.
Me desculpem se me alonguei no texto, escrevi na correria e não consegui comprimir as ideias. Me ajudem nessa, redditers. Um bejo e obrigado a quem leu até aqui.
Edit: correção concordâncias e acréscimo de informações.
submitted by jimboFromLA to desabafos [link] [comments]


2020.10.24 03:34 ITrustRedditPeople Não espere nada mais que ingratidão

Minha ex-namorada acabou de fazer um "currículo" com motivos pelos quais alguém deveria namorar com ela, pois aparentemente ela está solteira. Isso não me diz respeito, mas acabei por encontrar essa brincadeira acidentalmente. No final do currículo, ela colocou, em ordem cronológica, o "feedback" dos três últimos namorados dela. "[Ela] Me fez feliz e [ela] me amou como ninguém , mas abusei e descartei ela", esse era o feedback fictício que ela criou em "meu nome", vulgo namorado número 3.
Parei pra pensar em todas as coisas que eu passei naquele relacionamento, tantas vezes que a agradei, mimei ela, viajei para encontrá-la, elogiei ela até o limite do meu vocabulário, comprei besteiras que significavam muito pra mim, pois sempre fui um fodido sem dinheiro, gastei minhas energias me abrindo pra ela, a fiz sorrir e ouvi com o mesmo interesse as histórias ruins e boas que ela tinha pra me contar. Enfim, todos os pequenos gestos estão passando pela minha mente, todos os traumas inéditos e as boas memórias. Tudo isso significou muito para mim, são coisas boas da minha vida e nada vai tirar isso de mim, nem a ingratidão dela. Não sou bom em várias coisas, mas eu fui um bom companheiro.
Eu espremi a nossa relação e o meu amor por ela até a última gota, mas tudo acaba e algumas coisas acabam mais rápido que outras, nem só amor sustenta uma relação. Não me importo se essa palhaçada foi só uma brincadeira, doeu do mesmo jeito. "Me abusou e descartou". Ela não entendeu nada, nada.
submitted by ITrustRedditPeople to desabafos [link] [comments]


2020.10.24 00:13 llvibritannia Talvez eu nunca tenha superado minha primeira "namorada"

Tenho 17 hoje, mas isso aconteceu quando eu tinha 14, no comecinho de 2018. Conheci uma garota, prima de um amigo meu, saímos juntos, tudo aconteceu bem rápido e começamos a ficar, andar de mãos dadas depois do colégio (ela estudava em um e eu em outro, mas sempre nos víamos no caminho pra voltar pra casa - ela tinha 17, eu tinha 14, e eu curtia muito o pensamento de "uau, ela tem 17 e realmente está interessada em um "guri" de 14. Caras, eu nunca tinha sentido aquilo - eu era encantado por ela, em todos os sentidos, como meus amigos diziam, meus olhos "brilhavam" ao olhar pra ela - acho que é válido dizer, ela era tipo uma "e-girl" antes de virar moda. Mas nunca foi deixado claro que éramos "namorados", por isso as aspas no post - estávamos mais pra algo como ficantes, ou sei lá, sou ruim com rótulos. Eu diria facilmente que o dia mais feliz de 2018 pra mim foi quando nós fomos assistir um filme no cinema junto com uns amigos, ainda lembro de todos os detalhes - das fotos que tiramos, do cheiro do cabelo dela, que fiz carinho pelas consecutivas 2hr e 40 min de duração de guerra infinita - porra, até choramos juntos na morte do spider. Da volta pra casa, onde fomos abraçados num ônibus, que tava correndo como a porra, e estava chovendo, a gente tava ouvindo lil peep dividindo o fone, eu lembro de tudo, pqp.
Depois disso, ela começou a se afastar um pouco, até que se afastou de vez, tava fria e tals (eu não entendia, então ficava muito em cima, isso provavelmente ajudou, deveria ter me tocado e percebido logo), daí perdemos contato, ela se mudou de cidade, começou a namorar sério com um guri, seguiu a vida e tudo mais.
Fellas, fiquei num momento muito fudido, não saia de casa, tava desmotivado pra tudo, meu réveillon foi legal até (apesar de ter passado quase metade bebendo e falando o nome dela, ameaçando ligar pra ela falando que a amava enquanto meus amigos riam e diziam que ia dar merda), demorei um tempo do caralho pra "parar de gostar dela" (aproximadamente um ano, ainda tinha sentimentos fortíssimos por ela de maio de 2018 até abril até março de 2019, aproximadamente. Depois desse tempo, finalmente me "permiti" conhecer pessoas novas, gostar de pessoas novas e tals - até tive um namoro sério, onde eu amei muito a pessoa, muito mesmo (só que acabou de uma forma bem merda no começo desse ano..... ela tentou se matar, avisei aos parentes e ela "perdeu" a confiança em mim e também parou de sentir o mesmo, mas enfim, ainda somos amigos)
Mas sei lá, as vezes eu tô quieto e lembro dessa minha "primeira" namorada. As vezes eu dou um pulo no insta dela, só pra ver como ela tá. Ás vezes eu flerto com a ideia de reencontrar ela no futuro, e ter só uma amizade mesmo, pq acho ela uma pessoa bem foda.
E inclusive, tô conversando e gostando de uma garota que lembra muito ela - no estilo, personalidade, aparência, até o jeito de falar.......
Talvez eu tenha problemas com relacionamentos, e talvez eu ainda não tenha superado ela completamente.
submitted by llvibritannia to desabafos [link] [comments]


2020.10.23 23:48 douglera Solidão

Eu me considero uma pessoa feliz, mas desde criança sempre me senti muito sozinho. Desde o início da pandemia isso piorou muito.
Tudo que eu faço na vida é estudar e namorar (à distância). Em geral eu me sinto bem satisfeito com a minha vida, meus estudos me dão realmente muito prazer, e eu amo muito minha namorada. Tenho alguns poucos amigos e há um ano meu melhor amigo se mudou pra muito longe, e até hoje não superei.
Não sou super extrovertido, mas não me considero tímido, e me dou bem com as pessoas no dia a dia. Por outro lado, eu tenho muita fobia social na internet, tanto que o reddit é minha única rede social e aqui é meu lugar seguro: sigo meus interesses aqui bem autenticamente, não sigo ninguem que eu conheça e ninguem me segue.
Foi aí que piorou muito na quarentena. Me isolei muito e não consegui responder ninguem no whatsapp, telegram, por bastante tempo (só minha namorada, claro). Com muito custo, um dia eu me animei a responder todas as pessoas (cerca de 20 chats) e foi uma experiência catártica.
Estava tudo bem até que recentemente eu comecei a desenvolver uma espécie de paranoia: alguns amigos com quem eu tentei conversar recentemente não me respondem (sim, eu percebo a ironia/hipocrisia), e logo penso que tem algo de errado comigo, se estão chateados comigo, se estou sendo insistente. Aconteceu umas 4 ou 5 vezes.
Em especial, uma grande amiga (poderia até chamar de melhor amiga até pouco tempo atrás) não fala mais comigo, não me chama mais pra conversar, apesar das minhas tentativas de puxar assunto, e eu não consigo entender o porquê. E isso tá me magoando muito.
Enfim, fico pensando se eu sou um babaca ou só chato ou coisa do tipo. Ou se há um complô contra mim ou qualquer coisa irracional assim. As vezes essa solidão aperta muito. Se não fosse a minha namorada eu estaria muito mal.
Obrigado por ler
submitted by douglera to desabafos [link] [comments]


2020.10.23 05:40 LoveUm Sou bissexual e estou apaixonado pela minha melhor amiga.

Nós nos conhecemos desde o ensino médio, a uns 5 anos atrás, eu sempre contei tudo sobre mim pra ela, traumas, gostos, vontades e tudo que geralmente melhores amigos fazem. Eu gosto demais dela e nós somos amigos até hoje, mas eventos recentes me fizeram perceber que eu (ainda) estou apaixonado pela minha melhor amiga.
Tudo começou quando ela estava tendo um problema com um relacionamento, onde um "amigo" havia dito pra ela que estava apaixonado, e pela segunda vez foi rejeitado. Porém não é tão simples assim, ambos começaram a se distanciar e minha amiga tem problemas de ansiedade e isso estava afetando-a demais, ela gostava muito da amizade desse "amigo" mas sentia que as coisas não vão mudar por que ela não sente o mesmo por ele, e o meu papel nessa história, era aconselha-la da melhor maneira possível pra ela resolver esse conflito, tentando ao máximo não me meter no meio da situação.
Mas eu sentia algo por ela que eu sabia o que era, eu estava gostando dela e me confessei inclusive, ficando surpreso pela resposta dela dizendo que já sabia, mesmo assim eu fui rejeitado também, mas diferentemente do outro "amigo" dela que insistiu, eu não fiz o mesmo por que não gostaria de perder a amizade dela como estava acontecendo com esse outro "amigo". Eu disse que estava tudo bem, que não precisaria se preocupar com isso e continuei agindo normalmente, como se nada tivesse acontecido. Nunca falei sobre mulheres com ela por que sabia que não era do interesse dela. Mesmo sendo bissexual perguntei se isso seria um problema caso nós supostamente namorassemos, ela disse que não era isso, mas que me via como um irmão e achava estranho, sinto que talvez tenha algum problema na verdade. (Fui parar na Brotherzone, pior ainda.)
Então eu não comentei mais nada e continuamos sendo bons amigos como sempre fomos, falando de homens que gostariamos de pegar, trocando fotos zuadas, falando as experiências de vida, indo ao cinema, saindo e enfim.
Resultado de uns 2 meses depois, ela comecou a namorar com o outro "amigo".
Até aí tudo bem, eu tinha ficado muito feliz pela minha amiga por que achava que ela finalmente tinha entendido o que sentia por ele, mas ao mesmo tempo eu me sentia triste e não sabia o porquê, achava que era pelos meus amigos estarem encontrando seus pares e no fundo eu tinha um leve medo de ficar sozinho.
Conclusão, instalei o Tinder por recomendação da mesma. (KKKK)
Entre "sins" e "nãos", eu acabei conhecendo um garoto que acabou me chamando a atenção. Começamos a namorar e contei pra minha amiga que estava gostando dele, ela estava super feliz com isso, mas como nem tudo são rosas, acabei me relacionando por 3 meses, eu gostava dele mas as coisas nesse relacionamento começaram a se tornar tóxicas pelos dois lados e então eu pulei do barco. E surpreendentemente, pasmem, minha amiga disse que terminou também.
Eu já não sabia o que eu estava sentindo, conversando ela me disse que gostava dele como um amigo, mas sabia que se voltasse a falar com ele não seria mais a mesma coisa por que sempre teria aquele ponto do "Nunca vai ser o suficiente." Então ela começou a namorar com ele pra tentar contornar isso, mas ela não sentia o mesmo de qualquer forma por ele e o "Nunca vai ser o suficiente" continuou ali então ela decidiu acabar com isso de uma vez, não está nem se importando com a amizade que perdeu e ficou muito bem com isso.
E aí meu medo acabou multiplicando, mesmo eu ainda não admitindo que ainda estava sentindo o que eu sentia pra mim mesmo.
Mas eu estava de boa com tudo isso até que um dia ela disse que estava afim de um colega meu. E nós começamos a fofocar, eu "encorajando" ela pra falar com ele e tudo mais, zuando sobre pinto e primeira vez, achando que ela não teria coragem pra chamar ele. Mas quando ela finalmente teve coragem, eu senti alguma coisa, preocupação talvez.
Os dois começaram a conversar de uma forma bem suja no contexto sexual da palavra, não que eu tivesse lido as conversas, mas pela minha melhor amiga me contar o que rolava entre as mensagens, eu ficava curioso pra saber, não por que o garoto era bonito ou algo do tipo. Mas pelo progresso dos dois, até que ela me contou sobre umas mensagens que eles trocaram entre si que me fizeram perceber o que eu tava sentindo.
Apesar de ser o melhor amigo "viado", eu amo ela, não só como amigo, eu estou realmente apaixonado apesar de fazer o possível pra não demonstrar isso por medo de perder a pessoa que eu amo por já ter sido rejeitado duas vezes e fingir que não ligo. Ao mesmo tempo que me dói pelo fato de saber que eu nunca vou ser o primeiro sendo que nem sei se ela vai aderir a esse possível relacionamento com o outro garoto, o que não deveria ser problema meu, já que eu "escolhi" não me importar.
Eu acreditava que depois de um tempo isso passaria, mas ainda está aqui. Apesar de eu tentar de tudo pra matar esses sentimentos e ao mesmo tempo conviver com a pessoa que o provoca. É possível que eu esteja sendo covarde não sendo sincero sobre o que eu sinto, mas se alguém já deixou claro que não tem interesse romântico em você, mesmo você demonstrando e dando sinais de que você está ali, talvez isso seja uma batalha perdida e eu não estou pronto pra perder mais do que já perdi.
submitted by LoveUm to desabafos [link] [comments]


2020.10.22 04:57 Trynoum Meu relacionamento era abusivo e eu nem me dava conta

Primeiramente, deixem-me dizer que é um alivio poder falar em um subreddit brasileiro, muitas vezes eu conversava com gringos mas eu me sinto mais confortável conversando com BR msm. Bom, a um pouco mais de um ano atrás, eu comecei a ficar mais proximo de uma amiga minha, a gente começou a conversar, e eventualmente saimos juntos e começamos a namorar, era tudo muito bom, a gente se entendia e realmente amava um ao outro, com o passar do tempo, ela começou a demonstrar um pouco mais de ciúmes, e como eu sou uma pessoa que também sente bastante ciúmes, eu entendi os sentimentos dela e quis fazer a vontade dela, perguntar oque que tava deixando ela triste e essas coisas, a gnt conversou e conseguimos até ficar em uma relação saudável.
Um tempo depois, ela começou a agir estranho, e confessou se sentir meio mal por eu assistir pornô, porque aquilo era eu prestando atenção no corpo de outras mulheres e aquilo deixava ela mal, desde esse ponto, meu cérebro já ficou com um pé atrás, tipo, poxa, é normal ver pornô mesmo em um relacionamento, eu acabei pesquisando e isso não era problema pra maioria dos casais(tenham em mente que eu não tinha muita experiência em relacionamentos na época), porém eu meio q só concordei em não ver mais, contanto que a mesma coisa se aplicasse a ela, alguns meses se passam e ela fica mais agressiva comigo, eu não posso mais curtir a foto de uma amiga minha porque isso deixa ela pensando que eu quero ficar com aquela pessoa, mas quando ela curte a foto de um menino, até sem camisa ou algo um pouco mais "sensual" e eu tento trazer isso pra conversa ela simplesmente fala "não percebi" ou algo do tipo e pede desculpas como se não fosse nada demais, sendo que quando eu fazia até menos eu era xingado e julgado por ela.
Depois de um tempo as coisas começaram a ficar realmente sérias, eu parei de conversar com uma caralhada de gente pra ela não ficar triste, mas ela parecia não se importar quando eu dizia que sentia ciúmes por alguem, e isso chegou a um ponto onde, se a gente tivesse conversando por texto, eu nem reconhecia mais a minha própria namorada que tava comigo a mais de um ano. Eu amava muito ela, ou pelo menos a versão dela que eu pedi em namoro, então eu sempre segurava os sentimentos só pra mim e esperava que, quando eu conseguisse a ver pessoalmente a gente resolveria, bom, quando a gente se via pessoalmente ela prometia não me tratar mais daquele jeito e outras coisas, mas uns 3 dias depois ela voltava a me tratar do mesmo jeito ou até pior, quando eu falava pra ela que eu tava sendo tratado mal e do mesmo jeito que antes, ela ficava brava e ameaçava terminar comigo ou até mesmo me trair, falando coisas como "vou mandar foto sem calcinha para aquele amigo meu" e coisas assim, tinha vezes que, ela entrava na minha conta do instagram pra ver se eu tinha visto um stories específico que em teoria eu não "deveria ter visto" sendo que muitas vezes eu só deixava os stories rolando enquanto fazia outra coisa.
Eu me cortei, tanto meus pulsos quanto um pouco da minha barriga, mas logo depois eu percebi que aquilo não ia ajudar em nada e só ia me trazer um sentimento bom momentaneamente, então eu parei de vez logo depois da primeira vez. Por mais que eu amasse ela de um jeito descomunal, quase como se eu amasse ela mais que eu mesmo, depois de um tempo eu comecei a me dar o real valor que eu tinha, e o jeito que ela me tratava não me fazia mais chorar e sim perceber o quão mal eu tava sendo tratado esse tempo todo, dessa vez eu não esperei pra ver ela pessoalmente, eu simplesmente falei que não queria mais nada e só vazei. Eu fiquei mais de um ano e alguns meses em um relacionamento abusivo, e eu nem sabia que era abusivo até terminar e ir pesquisar sobre, eu basicamente não tinha opinião, meus sentimentos não importavam e eu tinha que dar o maximo de satisfação possível pra ela, se não ela me ameaçava terminar ou me trair.
Era isso, eu precisava falar isso pra alguém então resolvi me expor aqui pra vocês, hoje em dia eu to bem melhor e percebi o quão otário eu tava sendo de continuar naquele relacionamento, ela basicamente fazia o que quisesse comigo e eu so deixava, eu voltei a falar com vários amigos com os quais eu tinha perdido o contato e eu acho que ta tudo bem agora.
submitted by Trynoum to desabafos [link] [comments]


2020.10.22 03:14 radioactive_stardust Cabeludinhos

Dps tem q desenvolver a parte mais difícil q é ser altamente manipulador, vazio e não ter personalidade alguma pq aí quando vc namorar alguém e ela quiser terminar é só mandar áudio fingindo q tá chorando e falando q vai se matar e q se arrepende de ter traído ela cm 4 garotas diferentes (mesmo não tendo se arrependido de verdade) pq aí no futuro quando ela se sentir uma besta vai ficar cntg só pq acha q se não ficar vc vai fazer alguma besteira ent ela n vai ser mais nada doq um objeto q vc usa pra magoar mais e mais ainda Mas quem liga né ele é fofinho e vc já viu o cabelo dele o tanto q é lindo? E aqueles óculos redondinhos que gracinha 😊
submitted by radioactive_stardust to copypastabr [link] [comments]


2020.10.22 01:18 KrisiAX :)

Bom, vou resumir bastante e tou nem aí pra erros de português fodase, cresci em uma família que é basicamente ódio puro todo mundo se ódeia mais planta falsidade quando estão cara a cara, nasci já quase morrendo sem ar, meus pais divorciados e msm assim morando na msm casa, quando eles se afastaram msm não deixaram eu ficar com minha mãe, o motivo era q minha mãe ia muito pra festa até trazia caras com meu pai em casa, eu já morando com meu pai só vivia se mudando e quando ele arrumou alguém começou a resolver tudo, tudo msm com agressividade, eu tinha muita dificuldade em prestar atenção e em estudar, meu pai fazia eu sentar em uma mesa e ficar estudando o dia todo e ele saia pra trabalhar e a mulher dele tb, ficava sozinho o dia todo,só me divertia na escola por enquanto, quando meu pai chegava em casa ele me perguntava algo da matéria e eu não sabia responder pq qualquer coisa me chamava atenção e ele smp me batia quando não sabia responder, teve um dia em que eu não quis ir pra escola e não fui, passei a manhã todinha na rua pós só vivia dentro de casa e estava realmente curioso sobre lá fora e meu pai soube dessa falta, e quando cheguei em casa ele tbm tava la, falou q era pra eu ir lá pra trás, ele tinha pegado a coleira de ferro do cachorro e me bateu muito com ela essa surra é aqui mais me perturbou na minha vida,tinha ido pra escola no dia seguinte, ninguém perguntou se eu tava bem ow oq aconteceu, comecei a preferir ficar sozinho ai,a gente começou a morar na favela, onde a mulher dele morava,a mulher dele só vivia me colocando pra baixo pq tinha dificuldade em se concentrar nas coisas, quando o filho deles nasceu, aí foi quando as agressões aumentaram,a mulher só vivia dizendo que minha mãe não me queria e chamava ela de todos os palavrões possível, bem novinho comecei a ter raiva das pessoas, com 10 anos minha vó veio me tirar daquela situação e deu a minha mãe, minha mãe não era aquela pessoa que eles falava, era uma mulher boa que claro no passado tinha várias parada, ali pensei que ia ficar bem, mais com o tempo minha cabeça estava entrando em surto, entrei na minha primeira escola naquela moradia, eu era calado e muito tímido foi difícil arrumar colegas, mais arrumei 1, não 1 colega e ss amigo(é meu amigo até hj) mais tb arrumei mais uma merda na vida, com 13 anos arrumei uma mina (precoce) mais velha q eu, não sabia nem namorar direito, com 2 meses eu fui na casa da mina, a casa dela é logo de esquina e tem um campo na frente sem luz, quando estava chegando eu vi uma cara com ela, eles estavam se beijando e o cara tava com a mão dentro do short dela, eu nem fiz nd com a situação, eu só voltei pra casa coloquei um lençol tampado todo meu corpo e chorei pra krl calado pra ninguém ouvir, foi aí q meti na minha cabeça q não precisaria de ninguém, tinha uma pessoa na minha vida q tirava sorriso meu q era meu tio mais teve um dia na madrugada um cara veio em casa falando q ele tinha morrido com um tiro no peito, meu primeiro ataque de pânico minha mente parou, ficou com vários pensamentos e só oq vinha na minha cabeça era se matar, foi aí a minha primeira tentativa de suicido com uma corda mais ainda bem q eu tomei minha cabeça de volta e pude conter, comecei a usar maconha pois me ajudava muito com os pensamentos me fazia dormir bem mais tb veio a raiva explosiva e os problema com socialização paranóias e mais(não por causa da maconha),eu só fazia brigar e usar maconha,depois de um tempo comecei a cultivar dentro do meu quarto, smp preservei a privacidade e tinha muito ciúmes das minhas coisa, meu tio foi abrir meu quarto, e era o logo oq eu não gostava, abriu meu quarto e entrou nele, mais eu enguli essa situação, ele quis contar pra minha familia, mais aí eu já tava com mais nd no quarto tinha jogado tudo, e quando vieram tirar satisfação eu falei q era pra amostrar as provas, entraram no meu quarto e não viram nd começaram a ficar puto com meu tio, ele veio tirar satisfação cmg, eu fui na cozinha e peguei uma faca e fui em direção dele pra enfiar nele, mais tinha muita gente e eles me seguraram, horas depois meu tio voltou, com um 38 falando que ia atirar em mim, não tive preocupação nenhuma com aquilo não tive medo nd, eu pedi pra ele atirar várias e várias vezes, ele com um 38 enfurrajado, acabou não atirando não sei pq, minha mãe veio até mim dizendo que sabia q eu tinha plantado ela chorando dizendo "olha oq vc causou" eu tinha olhando pra ela e falei "tou nem aí", meu segundo surto foi nesse dia, perdi a cabeça e tentei meu segundo suicido e mais um sem sucesso, minha mãe tinha visto, tentou me colocar no psicólogo, mais como eu tinha na cabeça q não precisaria de ninguém se mantia no quarto,eu gostava muito de programação e hacking, eu lia bastante sobre, ficava admirado com as parada q via sobre eles, eu prefiria ta estudando programação do que estuda na escola, uma professora veio até mim no final da aula dizendo que notou que eu tenho problemas só vendo minhas atitudes dentro da sala de aula, ela falou que eu podia contar sobre eles a ela, eu fugi do meu orgulho e tentei contar mais não consegui, comecei a chorar e ela falou q era pra eu ir em um psicólogo pq eu ia melhorar muito, eu comecei a pensar sobre minha vida de madrugada, e quis experimentar um psicólogo, eu contei um pouco da minha vida a ele, e ele me encaminhou a uma psiquiatra, contei um pouco a ela tb, e ela me passou remédios pra tomar de manhã e de noite, cara sinceramente foi a melhor escolha da minha vida, pois eu ficava melhor a cada sessão, cada sessão eu esvaziava o barril cheio de problema e estourava a bolha que estava em volta de mim, com 17 anos conheci uma mina depois de um tempo nos começou a namorar, eu ainda contia problemas convivendo na minha cabeça, e aqueles problema começou a afetar a mina, tratava ela mal e meu orgulho não deixava eu pedir desculpa, mais msm assim a mina ficou cmg me deu concelhos e eu jurei pra ela que ia melhorar dali pra frente, tenho 19 anos ainda tou com ela, hj em dia eu ainda tomo os remédios e ainda vou pro psicólogo semanal e psiquiatra a cada mês, sou uma pessoa mudada (claro ainda vem os pensamentos as vezes) mais consegui aceitar as pessoas ao meu redor e ser melhor pra minha namorada, já sei programação e tou querendo fazer um curso pentest kkk, eu resumi bastante mais sofri muito bullying na vida por ser gordo e cheio de espinha na minha adolescência, hj eu faço academia e luto muay thai, é isso :) espero que os que tem conflito consigo msm tentem desabafar com um psicólogo vão ver a mudança.
submitted by KrisiAX to desabafos [link] [comments]


2020.10.21 18:28 Dash_Hunter Boas notícias e conselhos por favor kkk

Faz algum tempo que eu fiz um desabafo dizendo como eu estava mal e como o meu mundo tinha perdido as cores...
Algumas coisas boas aconteceram e estou voltando a construir expectativas e esperanças pra minha "nova vida", consegui um trabalho bem remunerado em plena pandemia e estou quase acabando o processo de experiência, paguei minha auto escola, e depois de repetir uma vez no percurso de carro, passei.
Mas também nesse período eu fiz uma burrada, eu conheci uma pessoa e por causa da carência e do medo de ficar sozinho(em um estado novo, e ainda não tenho amigos aqui), comecei a namorar...
Nessa nova relação, me vejo cometendo o mesmo erro da última, estou com uma pessoa sem perspectivas, que não estuda, trabalha meio período, não poupa dinheiro, e só quer saber de festas e passar todo o tempo livre que a resta no celular...
Também existem outros aspectos que estão me decepcionando, mas o que citei são os mais importantes e eu não estou conseguindo lidar, já tentei conversar e nada, a pessoa faz um drama e diz: "O que vier de ser, será".
Com minha experiência passada no último relacionamento, e vindo morar em outro estado, confesso que criei metas para a minha vida das quais eu não abro mão, não quero depender emocionalmente nem financeiramente de ninguém, e não estou disposto a abrir mão disso porque eu senti na pele e aprendi quais são os meus limites.
Eu tenho focado muito no trabalho, fazer horas extras no sábado e no domingo estão me agradando bem mais que uma festa, e estou entusiasmado pra ver onde posso chegar.
Em hipótese alguma estou tentando dizer que a pessoa com quem estou está me atrapalhando,na verdade ela está me entristecendo, porque não sei o que fazer para ajudá-la e também não quero que ela fique sem esperanças em relação ao futuro.
Minhas expectativas nessa relação, é que ambos possam crescer e amadurecer juntos, mas não consigo perceber essa vontade nela.
O que eu poderia fazer para ajudá-la? Ou eu sou o problema?(Sim eu pensei nessa possibilidade)
submitted by Dash_Hunter to desabafos [link] [comments]


2020.10.21 15:35 CigarraMarron Eu sou uma vadia louca?

Bem, pra começar eu nunca fui a pessoa que idealizava o amor romântico, sempre achei essa ideia falsa e as pessoas que diziam viver morrendo de amor fracas e irracionais. Eu me apaixonava toda semana pro uma pessoa diferente, me divertia muito, tinha momentos intensos em vários aspectos, pra mim isso era ótimo, vivia a ideia de "amor" tradicional, mas sem sofrer por isso, já que não me apegava a ninguém. Junto a isso, sempre fui uma pessoa muito ambiciosa e tenho expectativas enormes para meu futuro, e se apegar a qualquer pessoa seria um tiro no pé, pois ia acabar formando família (o que na minha cabeça restringe exponencialmente a capacidade de uma pessoa se movimentar em busca das suas ambições).
Há alguns anos um amigo de infância se declarou pra mim e decidi entrar num relacionamento sério. E embora não estivesse caída de amores por ele, resolvi tentar por que ele sempre foi uma pessoa maravilhosa. Como já era de se esperar, ele foi um companheiro maravilhoso, atencioso, cuidadoso, amoroso, não deixava a desejar no sexo, praticamente o parceiro ideal, mas não pra mim. Ele queria ter família (filhos, cachorro, galinha, cavalo, casa na roça), não tem ambições, é tranquilo e tradicional, não esquenta com nada no universo. Ele ser assim me irritava, pq eu não aceitava que alguém pudesse ser tão passivo, ainda assim fiquei quase 4 anos no relacionamento, pois toda vez que eu pensava em terminar, minha razão me acusava, dizendo que eu tava jogando fora um homem que a maioria das mulheres gostariam de ter. Então fui só empurrando, até que achei desculpas para justificar o fim do relacionamento, me convenci dessas desculpas e pulei fora, sem olhar pra trás (embora até hj fique me pergunte se não teria sido melhor me adaptar a aquele relacionamento).
Mudei de estado, a trabalho e isso me ajudou a superar o fim do relacionamento que seria ideal, mas não pra mim. Corri atrás das minhas ambições, carreira, viagens, amizades, network. Por dois anos fui solteira e me diverti muito, mesmo que as vezes batesse aquela carência e o vazio.
Nesse tempo acabei entrando numa empresa que não me dava perspectiva de crescimento rápido, como sempre acho que não tenho tempo a perder, fiz uma proposta que se ele não pudesse me promover nos próximos 12 meses eu pediria demissão pra fazer intercâmbio. 4 meses antes de embarcar pro intercambio conheci um rapaz legal na empresa e nos aproximamos e começamos a namorar, apesar de meu intercâmbio estar marcado (obvio que eu não desistiria disso por ele, e nem por ninguém). Optamos por continuar o namoro a distância, foram fucking 7 meses infernais. Mas nem eu e nem ele ficamos com outras pessoas, embora eu tivesse dado a ele permissões (e ele não houvesse me dado permissão nenhuma). Nesse meio termo minha mãe (que mora há 2,5h de avião do lugar que meu namorado mora) ficou doente e tive que voltar do intercâmbio e dar assistência a ela. Fiquei 2 semanas com meu namorado e fui embora de novo, passar um mês com minha mãe.
Durante esse um mês que fiquei fora o meu namorado se envolveu com outra pessoa, ele já estava muito confuso, por que eu jurava que amava ele, mas tava sempre abrindo mão dele por outras coisas. AO saber que ele se envolveu com outra pessoa eu surtei do fundo do meu coração (embora concorde com relacionamento aberto e tivesse anteriormente dado permissões a ele), comecei a julgá-lo e culpa-lo, embora minha razão dissesse: "ele tolerou coisas que nem vc toleraria e ele ainda quer ficar com vc e é sincero com vc".
Meu namorado está muito confuso, e não confia muito em mim. O que é muito compreensível pq eu dou bastante brecha tanto pra a confusão quanto pra desconfiança. Eu vivo como se fosse muito desapegada, embora eu tenha um sentimento por ele, nunca faço promessas de amores eternos e sempre digo que vamos durar até quando durarmos e isso deixa ele bem inseguro, ele acha que não quero futuro com ele. Por mais que eu sinta por ele, tudo que sinto, eu não consigo deixar claro o quanto ele vale pra mim, e na verdade eu nem sei se vale, ou se ele é só o espelho do que eu achava ideal (já que tem as mesmas ambições que eu).
No meio dessa confusão de ele ter ficado com outra pessoa, demos um tempo de 1 semana, que era o tempo que faltava pra eu retornar pra cidade dele. Falei que ele estava solteiro até eu voltar, ele se aproximou da moça com quem ele ficou e agora que cheguei tivemos uma conversa muito séria, ele disse que queria ser solteiro, pra viver aventuras, já que nunca foi solteiro desde os 18 anos, tive a impressão de que ele estava gostando dessa moça (mas em uma semana? Como pode ser? Carência?), ele disse que não quer terminar comigo pq me ama, mas que sente falta de algumas coisas em mim (como a presença física e emocional, e sexo, já que pra ele transar 4 vezes ao dia parece pouco), sugeriu que eu abrisse o relacionamento pra ele, pra ele suprir essas ausências minhas que confesso que são significantes pra ele e ele sempre deixou claro. Eu analisei bem e decidi que queria tentar isso, como uma forma de compensá-lo por ter tolerado as situações que trouxe pra nosso relacionamento que só tem um ano e cujo eu passei um total de 8 meses longe, sem vê-lo. Só que apesar de ser super de boa com a ideia de abrir relacionamento, poliamor e tudo mais, eu comecei a cobrar dele que ele não deveria me impor isso (sendo que ele sempre se mostrou bem aberto a negociações e sugestões e demonstrou o quanto se importava com meus sentimento em relação a isso). Minha cabeça aprovou isso, mas minhas emoções estão transformando isso num inferno pra mim e pra ele e tudo que faço e pressionar. E agora estou pensando em trai-lo, pq estou "muito magoada" e "quero que ele me pague por fazer eu passar por isso". Ele desde o inicio foi bem claro que não abre a relação, ele jamais aceitaria e tmb odeia mentira e traição, por isso tem me contado tudo que tem feito. Marquei alguns encontros aos quais comparecerei. Mas tenho achado injusto, justamente por ele ser tão transparente comigo.
Ai comecei a me questionar, será que gosto mesmo desse rapaz e só estou com ciumes e medo de perdê-lo depois de tudo que passamos e ainda estamos "juntos"?
Será que só tô apegada a ideia de futuro com ele (devido nossos objetivos similares)?
Será que só sou uma vadia louca brincando com o sentimento de alguém que nunca me deu espaço pra desconfiança?
Será que no fundo eu sou egoísta demais pra ficar com alguém e tenho que me acostumar com a ideia de viver só na vida, seguindo meu preceito de desapego (simplesmente pq não quero abrir mão de nada por alguém)?
Sejam sinceros, sem medo de me magoar, sei que a maioria aqui tem a mente bem aberta e poderá me criticar de forma racional.
submitted by CigarraMarron to desabafos [link] [comments]


2020.10.21 02:00 aPoor_ NÃO SEI MAIS O QUE DEVO FAZER

Tudo começou após o término de um namoro antigo que acabou e me deixou com um princípio de depressão e crise de ansiedade, nessa época eu fiz amizade com una menina que era da minha sala, ela namorava fazia quase um ano e isso n mudava em nada nossa amizade. Ela me ajudou muito, me tirou do fundo do poço varias vezes e sem dúvidas é a melhor amizade que eu ja tive. Isso ja faz 2 anos e desde então mantemos nossa amizade após o termino dos estudos e ficamos cada vez mais próximos, ela sempre foi muito parceira pra tudo, e eu tbm ajudei mto ela com as dificuldades que ela tinha, nós temos uma sincronia q é incrível e muito boa, parece q estamos sempre no mesmo ritmo, é maravilhoso, e nunca passou de uma amizade. A um ano e 4 meses eu comecei a namorar com uma pessoa incrível, que me faz muito feliz e nos amamos demais e as coisas sempre correram muito bem, estamos noivos, planejamos nosso casamento e tudo correu muito bem, todas as coisas compradas, nossa casa quase pronta, acabada, ganhamos muitos presentes, estamos muito felizes. E onde todas essas informações se encontram ?? A algumas semanas durante uma conversa com a minha amiga que também esta noiva, estavamos falando sobre o passado e relembrando tudo q passamos juntos e começamos a falar sobre a nossa conexão, durante a conversa alguém falou sobre sentimentos e de repente a ficha caiu para os dois, que desde o começo da nossa amizade, gostamos muito um do outro, e sempre sentimos a mesma coisa em todas as situações que lembramos detalhadamente, e sempre mantivemos isso bem guardado por respeito um pelo outro e por medo de acabar com a amizade. E finalmente conseguimos colocar isso pra fora, foi libertador, uma sensação muito boa mas confusa de reciprocidade, alegria e medo. Não consigo deixar de pensar em tudo que vivi com ela e muito menos ignorar oq sinto por ela e ela esta na mesma situação. Ultimamente penso todos os dias nela e sinto medo, de perder esse sentimento, sinto como se isso fizesse tanta parte de mim que n posso ficar sem, e esse sentimento fez com q nós dois pensássemos em não casar agr pra ter certeza de td q estamos sentindo, mas chegamos a decisão de que isso n é certo, pois ja formamos uma vida com outra pessoa. Mas ao mesmo tempo n queremos abrir mão um do outro. Egoísta da nossa parte? Eu acho q sim E sinto que se nós nos "separássemos", seria tão difícil de me recuperar quanto se terminasse meu noivado. Sinto as vezes que estou tomando a decisão errada em seguir com o casamento, mas depois lembro de td o porque estou casando com a minha noiva. E ultimamente tenho me sentido um lixo pelo fato de não ter certeza do q devo fazer, e por sentir que minha relação com a minha amiga, mesmo n tendo nd, é mais forte do q a relação com a minha noiva. Porque isso teve que vir a tona agr ? Porque não a 2 anos atrás? Só consigo pensar que me arrependo de n ter tido essa conversa com minha amiga a 2 anos atrás.
Isso está me corroendo por dentro e precisava desabafar, eu nunca me senti tão conectado com alguém como sinto com a minha amiga e isso me deixa muito confuso, muito confuso mesmo.
submitted by aPoor_ to desabafos [link] [comments]


2020.10.21 01:58 anonanon3321 Ser fudido no amor

Em 2018 eu gostava de uma menina na minha sala mas não era recíproco, ai continuamos amigos. Sério, foi a menina que eu mais gostei na minha vida, mas sofri muito ao mesmo tempo (Isso foi culpa minha, não dela).
Ano passado cheguei a namorar (já terminei) mas toda vez que eu saia com essa minha crush de 2018 e meus amigos, parecia que ainda tinha algo que eu me atraia nela. Aquela personalidade é incrívelkkkkkk.
Eu ainda tenho atração por ela mas obviamente não demonstro, então acabo ignorando esse sentimento. Não vim pra pedir conselho, só contar minha história sobre como me apaixonei por uma menina por causa da personalidade incrível dela.
submitted by anonanon3321 to desabafos [link] [comments]


2020.10.21 01:28 grunge-witch Surto sobre um relacionamento em potencial!!!

Vamos lá: Eu já tô falando com a S há 1 mês. Conheci ela em um app de relacionamentos. De primeira deu um super match e passamos todos os dias conversando por horas! Pedi o número dela e a coisa começou a mudar. Áudios de meia hora e calls começaram a rolar todo dia até que finalmente saímos juntos!!
Foi super fofinho, andamos de mãos dadas, demos uma volta pela cidade e depois fiquei um tempo na casa dela mas não rolou nada demais.
Foi de uma amizade em potencial pra algo mais não definido. Até nos declaramos falando que gostamos muito um do outro várias vezes.
E agora tá muito coisinha de historinha adolescente. Fazemos call todo dia, recomendamos musiquinhas românticas um pro outro, fazemos poeminhas românticos um sobre o outro, ficamos o 1º rolê inteiro grudadinhos de mãos dadas, já tem até apelidinho um pro outro e eu até conheci a mãe dela!! (e ela quer conhecer a minha)
Agora vamos sair domingo! E ainda marcamos de recitar um para o outro um poeminha que vamos passar a semana fazendo
Mas aí eu tô meio em conflito. Tá todo mundo que conheço achando que eu devia pedir ela em namoro. Que isso já é um namoro, só não tem esse nome ainda.
Mas eu não sei!
Eu gosto muito dela! E quero muito namorar ela! E até quero pedir mas fico inseguro com a minha falta de experiência no assunto. Não é meio cedo? Só 1 mês que nos conhecemos, ainda nem rolou beijinho olha isso, ainda é um relacionamento bebê não tá na hora de pedir em namoro né? Ou tá? Não sei o que fazer nunca fiz isso aí help!!!!!!
Pensei em pedir no domingo, depois dos poeminhas, mas ainda estou em conflito. Para os seres mais experientes daqui, o que eu devo fazer?????? Sigo meu coração ou minha insegurança está certa?
submitted by grunge-witch to desabafos [link] [comments]


2020.10.20 18:35 sopa-de-abobora virgindade e tesão

odeio quando alguem fala que é a gnt deve ficar focada na vida propria, nos estudos, na carreira, ciclo social etc etc que uma hora o cara pra voce aparece la na esquina do bob´s...sendo que é dificil não ficar fixada em querer namorar, querer sexo se a tesão te lembra o tempo todo q vc não tem ngm pra isso...cara, tem dias q fico completamente desconcentrada. e na real, uns 5 anos atras eu n sabia q isso seria possivel. eu sentia tesão de vez enquanto, mas como nao tinha manha, não sabia das coisas mt bem e fui pesquisando ate meus 20 anos rs mas logo q descobri a masturbação na vida adulta, parece q vc acaba querendo mais, e acho q no caso, nao adianta ir la uma vez pq quando vc faz uma ou duas vezes, vc amplifica a tesão q sente...é foda. o desejo por toque aumenta mt...e nao ajuda vc morar com uma mãe evangelica q vai pirar quando te pegar no ato. minha unica opção é bater uma qnd to sozinha (o que é raro) ou quando ela ta dormindo, mas ate ai tem q ter cuidado pq a gnt divide um quarto e me sinto mo louca por ter q tomar essas medidas.
"mas ai, pq tu não tenta com um amigo ou chama alguem do tinder?" pq eu não quero ter sexo casual com um estranho. é fato que homem e mulher são diferentes e nem todo cara vai se preocupar com seu bem estar ou ter paciencia. maioria dos caras que querem transar com virgem, so te querem como trofeu. ou então eles evitam pq sabem q n vai ser o melhor sexo da vida deles.
e tipo, quero que seja com uma pessoa q gosto e que tenha afeto por mim...mano, to aqui num dilema foda e n tem mt o q fazer a n ser a pandemia acabar né..e eu tb preciso gostar da pessoa, percebi q a pessoa pd ser bonita, mas na hora q eu conhecer ela e n gostar, perco interesse por ela.
submitted by sopa-de-abobora to desabafos [link] [comments]


2020.10.20 12:58 IWantToBeRichForReal Eu tenho ejaculação precoce e não consigo manter relacionamentos

Eu estou fazendo 27 anos, já tentei namorar algumas vezes mas infelizmente não consigo manter nenhum relacionamento. Os motivos dos términos nunca são bem explicados. Gasto 800 reais por mês com psicologia há dois anos e não vejo diferença nesse quesito. Já fiz exames médicos e os mesmos não indicaram qualquer alteração. A última menina que eu conheci no Tinder falou pelo WhatsApp que eu "fodo mal" e me bloqueou. Já houveram situações constrangedoras em que a menina disse "fica tranquilo, não tem problema. Tá tudo certo", passam alguns dias e elas perdem o interesse, mas essa última realmente me machucou. Não sei mais o que fazer. Já cortei pornografia, masturbação, faço esportes aeróbicos e anaeróbios, me alimento bem, tenho habilidades sociais muito boas e tenho certeza sobre a minha sexualidade. Não sei mais o que fazer. Acho que vou viver igual planta para o resto da vida e morrer sozinho :(
edit: Typo
submitted by IWantToBeRichForReal to desabafos [link] [comments]


2020.10.20 01:51 meno_foda Contato criminoso

Bem, eu não sei como explicar-me sobre o que aconteceu comigo, mas isso me corrói desde o acontecimento, e como pra quem eu conto acaba por levar como piada ou debochar do acontecimento, isso me afundou ainda mais no acontecimento, relembrando e relembrando isso infinitamente e como isso me tornou uma pessoa não tão mais sociável. Em +/- fevereiro de 2020, eu criei uma conta no twitter (grande erro, kk) o que me fez ter grandes amizades e também muitas presenças indesejadas (histórias pra outro post. Mas enfim, entre junho, um amigo meu indicou-me que seu outro amigo disse estar interessado por mim. O chamei na dm e batemos o papo por alguns dias, ele ditou uma idade próxima a minha, e não questionei, afinal ele era o melhor amigo desse nosso amigo em comum. Depois de 2 semanas, ele pediu meu zap, por ele ter um papo ok eu aceitei e começamos a conversar por lá. Para ter certeza que não me apaixonava por uma pessoa "suspeita" pedi algumas fotos da face a ele, ele as mandou, peguei o endereço da imagem e as coloquei pra pesquisar, não as achei em nenhum outro site então deduzi ser um garoto normal. Em mais 2 semanas de conversa, ele me chamou para namorar, eu estava gostando dele de verdade e não queria terminar ou dar uma dura por ele estar indo muito rápido, então aceitei já suspeitando da rapidez em que estava progredindo nossa relação. Já nos dias seguintes, ele me pedia fotos constantes do rosto, nas quais só eu mandava sem que ele mandasse também. Depois de mais um dia, ele dizia coisas com intenções sexuais bem explícitas, e antes que eu pudesse pedir para que o mesmo abaixasse a bola, ele me pedia uma foto somente de cueca, e isso me irritou já mostrando que nós não eramos tão compatíveis, terminei com ele junto a uma bronca, e então nunca mais tivemos contatos. Depois de alguns meses, no dia 22/7 eu acordo com minha caixa de notificações sendo bombardeadas logo cedo, imaginei que seria alguma interessante então abri sem relutância, quando li a thread eu me abalei, ela indicava que esse garoto na verdade era um homem de trinta e poucos anos que acabou de ser preso, seu crime? O tal manipulava de menores a mandar imagens sem roupas com sua cara junto as fotos, assim, os chantageando com as fotos a mandarem vídeos tão eróticos quanto para satisfazer o homem. Isso me deixou em prantos, não só eu quanto metade de pessoas que o conheciam, pessoas essa que eu só conheci pela ponte de retweets que esse homem nojento fez, me fazendo chorar mais e mais. Depois de alguns dias, minha mente já se estabilizava, mas ao saber que esse caso acabou por afetar o grandíssimo Maicon Küster (um youtuber que eu assisto), isso me fez relembrar desse verme, vendo o tanto de gente que ele afetou com seu plano criminoso para sustentar sua doença perigosa. Depois disso, não sou mais o mesmo, me tornei inseguro, sendo violento e bruto com pessoas que se aproximam, distanciando de minha antiga personalidade na qual era meiga e gentil, esvaindo qualquer sentimento de confiança que um dia eu tive, tendo que agora suportar que tive envolvimento com um homem, tão perigoso, e se não fosse pela minha falta de ingenuidade, minha vida estaria arruinada nas mãos desse ser pervertido
submitted by meno_foda to desabafos [link] [comments]


2020.10.20 00:32 anonima5456 Essa amizade é verdadeira?

Bom, eu tenho um melhor amigo. Teve uma época em que começamos a gostar um do outro, porém superamos esse sentimento pois por motivos fortes achamos que não daria certo. De lá pra cá, continuamos flertando, mas sem compromisso algum. Daí ele me falou que quando um de nós dois entrássemos num namoro, a gente ia parar de se falar, porque a amizade não seria mais a mesma e ficaria um clima estranho. Isso me fez pensar se realmente valeria a pena essa amizade... eu sei que tudo na vida acaba, e super entendo que não seria mais a mesma coisa, mas não entendo muito bem uma amizade que só dura enquanto duas pessoas estiverem solteiras. Também entendo que pode haver ciúmes da futura namorada. Mas ainda assim eu acho meio estranho, tenho amigos que já gostaram de mim, começaram a namorar e ainda assim eu converso de vez em quando, esse meu melhor amigo diz que vai sumir caso ele mesmo comece a namorar e está esperando que eu faça o mesmo caso eu entre num relacionamento. Mas a pergunta é: isso realmente é uma amizade? Vcs continuariam amigos da pessoa ou se afastariam? Confesso que isso me deu um certo choque de realidade que me fez pensar sobre isso. Eu penso em me afastar, mas também penso se não seria falta de consideração, sei lá...
submitted by anonima5456 to desabafos [link] [comments]


2020.10.19 23:43 Normal_bitch Não consigo superar

Preciso de conselhos e preciso desabafar.
Perdão pelos erros de português, não é meu forte.
Uma boa parte do meu relacionamento foi extremamente desgastante, embora as coisas tenham mudado, significando que eu deveria estar bem, eu não estou, eu ainda tenho raiva do meu namorado as vezes, não supero tudo oque aconteceu.
Como gosto desse sub decidi que vou soltar toda minha frustração aqui, tudo oque me fez mal no começo, preciso de alguém que me ouça,é uma tentativa de deixar esses problemas para trás e não estragar meu relacionamento.
Esse post sera bastante comprido
O primeiro mês foi bom, no segundo ele era paranóico, brigou comigo pois alguém que eu nem conheço disse que ele era corno, briguei feio com ele, então esse problema não se repetiu.
No terceiro mês os problemas começarem, não consigo lembrar dos detalhes, muito dessa época foi um borrão para mim.
Meu namorado tem problema com depressão, apartir do terceiro mês ele começou a ameaçar de se matar todos os dias basicamente, dizer coisas sem sentido, eu tentei ajudar ele o máximo que pude, depois de um tempo a família dele colocou ele em psiquiatra, psicólogo, terapeuta, tudo que era possível, até ai tudo bem, eu queria ajudar ele, claro que não iria deixar ele sozinho nesse momento.
Agora vem a parte que realmente me fez mal, durante meses ele ameaçou se matar todo o dia para mim, mandava foto de faca,na barriga, segurando, na mesa, ia no viaduto mandava foto dizendo que ia se matar, por todo o dia ficava me dizendo coisas terríveis, eu sentia que estava sendo torturada.
Me disse algumas vezes que queria pegar outras pessoas, me disse que se me traisse com um homem para testar nao teria problema, que estava em dúvida se gostava de homem e queria testar, um dia até quis tentar terminar comigo porque os colegas disseram que ele parecia gay quando colocou um piercing. Depois ele percebeu que era só confusão da cabeça dele pois sempre chamaram ele de viado.
Todo dia minha rotina se baseava em parar tudo o'que eu estava fazendo para ajudar ele.
Na escola dizia que ia embora pra se matar, quase todo dia eu tinha que implorar, ligar, chorar, pedir que ele não se matasse.
Uma vez nos bancos da escola disse que iria sair mais cedo para poder se matar enquanto eu me matava de chorar na frente dele,implorando para ele não me deixar, e ele nem ligou, me olhava com o olhar vazio, so dizia que era o melhor pra mim.
Uma vez brigamos e ele foi a uma festa e voltou falando sobre como a irmã do amigo dele estava rebolando pra ele, sabendo que nem sair de casa eu podia na época, e ele podia mesmo eu não tendo como (eu não podia sair ou namorar, esses meses foram escondidos da minha mãe, contamos no começo desse ano, todos esses problemas foram de setembro do ano passado até o início da quarentena, onde já podíamos nos ver fora da escola)
Ameaçou de se matar até no meu aniversário, primeiro aniversário que minha família parecia feliz, e eu tive que me esconder no quarto pra chorar e implorar que ele não se matasse, estraguei o aniversário, na frente da minha família tive que fingir que estava tudo bem.
Dizia o tempo todo que eu não gostava dele de verdade, que eu ficaria melhor se ele morresse, não importava quantas vezes eu tentasse provar que realmente gosto dele, isso é cansativo.
Dizia que ia tomar água sanitária, tomar todos os remédios, mandava fotos com facas, várias fotos no viaduto, e dizia "adeus" me fazendo implorar para que ele vivesse mais um dia, não sabendo oque aconteceria no outro dia. A única coisa que ele realmente fez foi tomar um gole de água sanitária, o restante felizmente foram apenas ameaças.
Um dia ele saiu para a casa de um amigo, e começou a ameaçar de se matar, quando fazia isso costumava colocar uma foto preta no whats, quando mandei mensagem para o amigo que estava do lado dele para pedir ajuda, o amigo me mandou um audio dizendo "é brincadeira dele tudo, ninguém manda acreditar" "ninguém manda não ajudar, agora vai morrer" coisas do tipo, rindo da minha cara, na hora eu bloqueei os dois e exclui todas as nossas mensagens, mais tarde descobri que ele realmente estava querendo se matar, então ele brigou comigo por acreditar no amigo dele, mas nunca disse uma palavra para o amigo que me enganou e riu da minha cara enquanto eu não conseguia parar de chorar por horas.
Um dia ele teve um ataque de ciúme porquê eu disse que achei uma foto de um gato que ele mandou fofo, "você prefere o gato a mim, vai com o gato então, vai vir aqui e vai querer dar mais atenção para o gato"
Fez um texto lindíssimo pra uma amiga, de uma forma que nunca fez pra mim e em uma parte do texto disse que ficaria com ela se não estivesse comigo, eu fingi que isso não me machucou por um tempo, e quando contei que me fez mal ele disse que nunca fez algo do tipo para mim pois a amiga dele realmente acreditava nele, e eu não acreditava. Eu que estava todo dia chorando, perdendo cabelo de estresse pra tentar ajudar ele.
Ele tinha o direito de conversar com quem quisesse, falar que pegaria outras pessoas, eu não sou ciumenta, porém eu não podia chegar perto de nenhum homem. Um dia ele insistiu que eu contasse quem eu achava bonito dos nossos colegas, quando eu contei ele brigou comigo, dizendo que era fácil para mim trocar ele.
Com tudo isso eu perdi 4 quilos, eu sou pequena, 4 quilos fazem grande diferença e perdi muito, muito cabelo a ponto de ter medo de ficar careca, perdi a habilidade de dormir a noite, pois passava a noite acordada, até as 6, horário que ele acordava, tudo por medo de que ele não estivesse dormindo e sim morto,esperando 4,5,6 horas para receber uma mensagem, até hoje tenho dificuldade para manter uma rotina saudável quanto ao sono, e tive meus primeiros pensamentos suicidas.
Em grande parte desses meses eu ficava apenas no meu quarto deitada, so saia pelas coisas que eu sou obrigada a fazer, estudar, limpar,comer as vezes, e exercício pois já tenho problemas o suficiente de autoestima, se eu ficasse mais feia aí sim pioraria de vez e me mataria, gosto muito de exercícios e os fazia a noite, mas como ele chegava a noite, várias vezes parei de fazer para ajudar ele.
Eu so queria ajudar ele, apenas isso, foi a única coisa que eu fiz todos esses meses, perdoar e ajudar, apenas isso.
Quando eu não aguentava mais disse que se ele não mudasse a forma de lidar com os problemas eu terminaria, apartir dai ele começou a melhorar, a terapia foi o'que mais funcionou para ajudar com o problema dele, ele começou a desabafar ao envez de jogar todos os problemas em mim e me torturar, eu finalmente estava feliz.
Então quando eu pensei que deixaria tudo isso pra trás ele em uma manhã começou um assunto sobre gostar de mulheres mais velhas, até ai tudo bem, mas ele decidiu dizer "trovaria tua mãe, ela e bonita" , e foi onde meu mundo caiu, todas as vezes eu perdooei ele, sempre entendi que era por conta da depressão que ele me fazia mal, entendi que não era culpa dele, mas isso era demais, isso era um limite, todas as outras vezes eu acreditei que ele mudaria e confiei nele, dessa vez não consegui, não sei se consigo até agora.
Ainda assim eu continuei com ele, e desde então ele tem sido um amor, tudo está bem, ou deveria estar, mas eu não consigo superar tudo isso, sinto que atinge meu limite com o último problema e não consigo mais voltar a acreditar nele, ou confiar nele. Eu amo ele, e agora ele realmente mudou, a meses nao fala nada que me deixa triste, sempre pergunta se está me sobrecarregando quando desabafa, ele me respeita bastante, porém eu não quero estragar nosso relacionamento com meu problema de não superar.
Eu sei que o jeito que eu falei sobre o problema de depressão dele pode ter sido egoísta, focando apenas no meu lado, enquanto para ele deve ter sido muito pior, mas eu so estou contando como me senti, eu sei que esse problema não e culpa dele e que as coisas que ele me disse e me fez foram por estar fora do normal graças a depressão, não o culpo, ao menos ele melhorou, não e como se eu fosse perfeita, por vezes nao acreditei que ele mudaria e exagerei nas brigas,so piorando a situação , agora eu aprendi a conversar ao envez de brigar e isso ajudou. Porém eu nunca tinha lidado com algo do tipo, não soube ajudar ele então acabou que fui sobrecarregada, e agora eu preciso de um conselho, como posso superar isso e finalmente olhar pra frente, nosso relacionamento devia estar bem, não quero estragar tudo, me ajudem!!
submitted by Normal_bitch to desabafos [link] [comments]


2020.10.19 22:05 Normal_bitch Não consigo superar, me ajudem!!

Preciso de conselhos e preciso desabafar.
Perdão pelos erros de português, não é meu forte.
Uma boa parte do meu relacionamento foi extremamente desgastante, embora as coisas tenham mudado, significando que eu deveria estar bem, eu não estou, eu ainda tenho raiva do meu namorado as vezes, não supero tudo oque aconteceu.
Decidi que vou soltar toda minha frustração aqui, tudo oque me fez mal no começo, preciso de alguém que me ouça,é uma tentativa de deixar esses problemas para trás e não estragar meu relacionamento.
Esse post sera bastante comprido
O primeiro mês foi bom, no segundo ele era paranóico, brigou comigo pois alguém que eu nem conheço disse que ele era corno, briguei feio com ele, então esse problema não se repetiu.
No terceiro mês os problemas começarem, não consigo lembrar dos detalhes, muito dessa época foi um borrão para mim.
Meu namorado tem problema com depressão, apartir do terceiro mês ele começou a ameaçar de se matar todos os dias basicamente, dizer coisas sem sentido, eu tentei ajudar ele o máximo que pude, depois de um tempo a família dele colocou ele em psiquiatra, psicólogo, terapeuta, tudo que era possível, até ai tudo bem, eu queria ajudar ele, claro que não iria deixar ele sozinho nesse momento.
Agora vem a parte que realmente me fez mal, durante meses ele ameaçou se matar todo o dia para mim, mandava foto de faca,na barriga, segurando, na mesa, ia no viaduto mandava foto dizendo que ia se matar, por todo o dia ficava me dizendo coisas terríveis, eu sentia que estava sendo torturada.
Me disse algumas vezes que queria pegar outras pessoas, me disse que se me traisse com um homem para testar nao teria problema, que estava em dúvida se gostava de homem e queria testar, um dia até quis tentar terminar comigo porque os colegas disseram que ele parecia gay quando colocou um piercing. Depois ele percebeu que era só confusão da cabeça dele pois sempre chamaram ele de viado.
Todo dia minha rotina se baseava em parar tudo o'que eu estava fazendo para ajudar ele.
Na escola dizia que ia embora pra se matar, quase todo dia eu tinha que implorar, ligar, chorar, pedir que ele não se matasse.
Uma vez nos bancos da escola disse que iria sair mais cedo para poder se matar enquanto eu me matava de chorar na frente dele,implorando para ele não me deixar, e ele nem ligou, me olhava com o olhar vazio, so dizia que era o melhor pra mim.
Uma vez brigamos e ele foi a uma festa e voltou falando sobre como a irmã do amigo dele estava rebolando pra ele, sabendo que nem sair de casa eu podia na época, e ele podia mesmo eu não tendo como (eu não podia sair ou namorar, esses meses foram escondidos da minha mãe, contamos no começo desse ano, todos esses problemas foram de setembro do ano passado até o início da quarentena, onde já podíamos nos ver fora da escola)
Ameaçou de se matar até no meu aniversário, primeiro aniversário que minha família parecia feliz, e eu tive que me esconder no quarto pra chorar e implorar que ele não se matasse, estraguei o aniversário, na frente da minha família tive que fingir que estava tudo bem.
Dizia o tempo todo que eu não gostava dele de verdade, que eu ficaria melhor se ele morresse, não importava quantas vezes eu tentasse provar que realmente gosto dele, isso é cansativo.
Dizia que ia tomar água sanitária, tomar todos os remédios, mandava fotos com facas, várias fotos no viaduto, e dizia "adeus" me fazendo implorar para que ele vivesse mais um dia, não sabendo oque aconteceria no outro dia. A única coisa que ele realmente fez foi tomar um gole de água sanitária, o restante felizmente foram apenas ameaças.
Um dia ele saiu para a casa de um amigo, e começou a ameaçar de se matar, quando fazia isso costumava colocar uma foto preta no whats, quando mandei mensagem para o amigo que estava do lado dele para pedir ajuda, o amigo me mandou um audio dizendo "é brincadeira dele tudo, ninguém manda acreditar" "ninguém manda não ajudar, agora vai morrer" coisas do tipo, rindo da minha cara, na hora eu bloqueei os dois e exclui todas as nossas mensagens, mais tarde descobri que ele realmente estava querendo se matar, então ele brigou comigo por acreditar no amigo dele, mas nunca disse uma palavra para o amigo que me enganou e riu da minha cara enquanto eu não conseguia parar de chorar por horas.
Um dia ele teve um ataque de ciúme porquê eu disse que achei uma foto de um gato que ele mandou fofo, "você prefere o gato a mim, vai com o gato então, vai vir aqui e vai querer dar mais atenção para o gato"
Fez um texto lindíssimo pra uma amiga, de uma forma que nunca fez pra mim e em uma parte do texto disse que ficaria com ela se não estivesse comigo, eu fingi que isso não me machucou por um tempo, e quando contei que me fez mal ele disse que nunca fez algo do tipo para mim pois a amiga dele realmente acreditava nele, e eu não acreditava. Eu que estava todo dia chorando, perdendo cabelo de estresse pra tentar ajudar ele.
Ele tinha o direito de conversar com quem quisesse, falar que pegaria outras pessoas, eu não sou ciumenta, porém eu não podia chegar perto de nenhum homem. Um dia ele insistiu que eu contasse quem eu achava bonito dos nossos colegas, quando eu contei ele brigou comigo, dizendo que era fácil para mim trocar ele.
Com tudo isso eu perdi 4 quilos, eu sou pequena, 4 quilos fazem grande diferença e perdi muito, muito cabelo a ponto de ter medo de ficar careca, perdi a habilidade de dormir a noite, pois passava a noite acordada, até as 6, horário que ele acorda, tudo por medo de que ele não estivesse dormindo e sim morto,esperando 4,5,6 horas para receber uma mensagem, até hoje tenho dificuldade para manter uma rotina saudável quanto ao sono, e tive meus primeiros pensamentos suicidas.
Em grande parte desses meses eu ficava apenas no meu quarto deitada, so saia pelas coisas que eu sou obrigada a fazer, estudar, limpar,comer as vezes, e exercício pois já tenho problemas o suficiente de autoestima, se eu ficasse mais feia aí sim pioraria de vez , gosto muito de exercícios e os fazia a noite, mas como ele chegava a noite, várias vezes parei de fazer para ajudar ele.
Eu so queria ajudar ele, apenas isso, foi a única coisa que eu fiz todos esses meses, perdoar e ajudar, apenas isso.
Quando eu não aguentava mais disse que se ele não mudasse a forma de lidar com os problemas eu terminaria, apartir dai ele começou a melhorar, a terapia foi o'que mais funcionou para ajudar com o problema dele, ele começou a desabafar ao envez de jogar todos os problemas em mim e me torturar, eu finalmente estava feliz.
Então quando eu pensei que deixaria tudo isso pra trás ele em uma manhã começou um assunto sobre gostar de mulheres mais velhas, até ai tudo bem, mas ele decidiu dizer "trovaria tua mãe, ela e bonita" , e foi onde meu mundo caiu, todas as vezes eu perdooei ele, sempre entendi que era por conta da depressão que ele me fazia mal, entendi que não era culpa dele, mas isso era demais, isso era um limite, todas as outras vezes eu acreditei que ele mudaria e confiei nele, dessa vez não consegui, não sei se consigo até agora.
Ainda assim eu continuei com ele, e desde então ele tem sido um amor, tudo está bem, ou deveria estar, mas eu não consigo superar tudo isso, sinto que atinge meu limite com o último problema e não consigo mais voltar a acreditar nele, ou confiar nele. Eu amo ele, e agora ele realmente mudou, a meses nao fala nada que me deixa triste, sempre pergunta se está me sobrecarregando quando desabafa, ele me respeita bastante, porém eu não quero estragar nosso relacionamento com meu problema de não superar.
Eu sei que o jeito que eu falei sobre o problema de depressão dele pode ter sido egoísta, focando apenas no meu lado, enquanto para ele deve ter sido muito pior, mas eu so estou contando como me senti, eu sei que esse problema não e culpa dele e que as coisas que ele me disse e me fez foram por estar fora do normal graças a depressão, não o culpo, ao menos ele melhorou, não e como se eu fosse perfeita, por vezes nao acreditei que ele mudaria e exagerei nas brigas,so piorando a situação , agora eu aprendi a conversar ao envez de brigar e isso ajudou. Porém eu nunca tinha lidado com algo do tipo, não soube ajudar ele então acabou que fui sobrecarregada, e agora eu preciso de um conselho, como posso superar isso e finalmente olhar pra frente, nosso relacionamento devia estar bem, não quero estragar tudo, me ajudem!!
submitted by Normal_bitch to relacionamentos [link] [comments]


2020.10.19 15:08 redof089 É longo...preciso de uma ajuda...se alguém conseguir

Eu preciso desabafar com vôces (n tenho mais ng), vai ser bem longo… Eu faz quase 1 ano que conheci uma mulher, muito interessante (pelo menos para mim), mas eu trabalho fora, umas coisas acontecerem, não deu para ficarmos juntos…até ai tudo bem…Mas sempre mantivemos uma relação de amizade muito boa mesmo. Falávamos todos os dias durante horas. Aconteceu o COVID, ela perdeu os 2 empregos e eu tinha prometido a ela que ajudava a ir realizar o sonho dela, ela perdeu os empregos ficou sem rendimentos, ajudei muito muito ela, a se aguentar para pagar as contas dela, para conseguir na mesma ir sair com as amigas e ainda para o sonho dela. Não ajudei/o pq me ter apaixonado por ela, mas sim pq os problemas dela sempre me interessaram e me preocupei e preocupo com ela, fiz sempre tudo q deu para conseguir ajudar, sou mto amigo dela. Isto desde de Março que a ajudo…e desabafamos um com o outro e nos ajudamos…. Ela própria diz que para além da mãe dela, eu sou a única pessoa que realmente a ajuda. Eu sei que ela é grata por isso.
Mas ai ela começou a namorar, quando eu fui de férias, custou pq n contava (uma pessoa tem sempre esperança), mas sempre respeitei a situação dela de namorar e continuei a ajudar como prometi. Agora tem um problema ela foi realizar o sonho dela, eu a ajudei a se aguentar por lá. Mas ainda antes disso, o namorado dela lhe fez dizer que ela não ia falar mais com homem nenhum… Eu acho isto errado, seja homem a obrigar mulher a n ter amigos, como mulher obrigar homem a não ter amigas… tenho muitas amigas que namoram, para mim homem e mulher podem ser amigos. Então houve uma altura que falamos só de 3ªa5ª pq nos outros dias o namorado dela estava lá. Mas ela diz sempre para eu n lhe enviar nada, que às vezes é melhor nem falarmos nada. Magoa muito, um coração partido de amizade custa mais que de “amor”… Mas tem um problema, no meio disto tudo ela se chateou com a família (pai) e tem de sair de casa e não tem onde ficar, eu tenho ajudado a mãe dela (dou-me mto bem com ela e com as amigas desta minha amiga) a procurar casa para ela, entretanto eu até já arrendei para 1mês um apartamento para ela ficar (ela sabe), eu preocupo-me muito com ela e acho que sempre vou, mesmo só sendo amigo dela, ela me ajudou numa altura difícil e eu tb a ajudei a ela… Eu sei que ela n tem dinheiro, eu n lhe quero virar as costas, quero ajudar ela, mas esta situação toda está me a magoar… é suposto eu ajudar uma pessoa, que não pode falar cmg? Que n pode ser minha amiga? Ela de momento até está na casa do namorado (e se receber uma msg minha vai causar brigas.. e só devemos conseguir falar dps de dia 26)… Eu n sei o que é suposto fazer, afastar-me e deixar alguém mto especial passar dificuldades, ou aguentar esta “dor” e ir ajudando como der a ficar estabilizada,o namorado só ajuda se ela for viver com ele (este problema é dela) …eu nunca vou deixar de ser amigo dela… Mas n consigo perceber como é que o namorar significa que não podemos falar (nunca desrespeitei a relação ou o namorado)…eu estou magoado, triste, pq estou a perder uma amizade especial para mim e não sei o que é suposto eu fazer agora… eu sei q n mereço isto nunca na vida… Já passei por depressão e ansiedade, como mta gente…existem problemas maiores no mundo, mas este está me a tirar o sono…Precisava de uma opinião gente, o que vcs fariam?…. Obrigado
submitted by redof089 to desabafos [link] [comments]


2020.10.19 02:04 aline1234369 Não estou bem!

Provavelmente esse desabafo vai ser ignorado, porém eu estou muito mal e preciso desabar e não tenho ninguém com quem contar. Pois não tenho amigos e minha relação com os meus pais nunca existiu.
Eu sempre fui uma menina sozinha, sofri bastante na infância, e nunca fui acostumada com isso que acabou me gerando problemas psicológicos como ansiedade, depressão e transtorno obsessivo - compulsivo TD isso mudou bastante quando eu interagia com pessoas tanto virtualmente quanto pessoalmente, eu esquecia dos meus problemas, me sentia mais leve. Finalmente eu achava que tudo de ruim tinha passado, que eu poderia ter uma vida normal como todos.
Até comecei a namorar uma pessoa que foi maravilhosa pra mim no começo de tudo que me ajudou a superar muitos problemas que eu tinha, me mostrou coisas novas, me apresentou um mundo diferente do meu, mas que no final da relação trouxe eles todos meus problemas de volta de volta. Meus pais não eram a favor da relação e eu fui contra eles pois amava aquele cara e ainda amo. Minha relação com ele durou 2 anos, e foi meu primeiro namorado.
E a mais o menos 11 meses, ele começou a ficar estranho comigo, me deixava no vácuo, brigava de mais a quase a todo momento. Eu achava que ele estava passando por um momento difícil como todos achavam então dei todo apoio que ele precisava, sempre estive com ele nos momentos ruins, sempre que algo de ruim o acomtecia eu corria pra ir velo, mesmo morando longe, tentava animalo o máximo possível. Até de um tempo pra cá eu começar a ficar mal e ele não gostar.
Nós vivíamos nos encontrando e saindo juntos e sempre parecia que estava tudo bem. Mas do nada ele Terminou comigo a mais o menos 4 dias atrás, e falou todos defeitos que eu tinha, e era por essa a razão de estarmos terminado, disse que eu nunca fiz nada por ele e eu era muito problemática, chata e ignorante, por ser tímida. Como se não bastasse disse que não me amava faz tempo e ele só estava comigo pra vê se acontecia alguma coisa e como não aconteceu. Ele me acabou comigo por mensagem, isso mesmo levei o maior fora do mundo pelo whatsapp e na visão dele o término era por eu ser essa pessoa desinteressante, tentou de todas as maneiras colocar nosso término como se fosse culpa minha. E que se eu continuar dessa maneira vou acabar sozinha pq ninguém alguém gente desse tipo. Pois ele queria uma namorada feliz que se divertisse com ele e saísse durante a noite com ele. E eu não era isso, por ficar uma semana mal eu já não era boa o suficiente mais e não servia.
Todo esse tempo eu pensava que estávamos mais felizes do que tudo mas era tudo mentira ele só estava fingindo e me usando até que ele cansou de tanto trabalho e me chutou pelo whatsapp......
Eu sinceramente estou muito abalada, comecei a ter mais crises de ansiedade lembrando tudo o que ele me disse pensando se realmente a culpa foi minha e pensando que em todo esse tempo eu só tava sendo iludida. Não consigo dormir direito, não consigo sair da cama e muito menos comer alguma coisa o que eu como não desce cada dia tem sido pior enfrentar tudo isso sozinha.
submitted by aline1234369 to desabafos [link] [comments]